Barbatimão

Nome científico: Stryphnodendron barbatiman

Sinonímia Científica: Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville, Mimosa Vell. barbadetiman Vell e Stryphnodendron ovobatum Menth. (Lorenzi, 1992).

Nome popular: barbatimão-verdadeiro, barba-de-timan, barba-de-timão, casca-damocidade, casca-da-virgindade, iba-timão, ibatimô, paricarana, uabatimô, ubatima, ubatimó, chorãozinho roxo, paricana, verna, piçarana (Pará). Barbatimão alumbark (inglês), barbatimão (inglês, espanhol, francês, italiano, alemão).

Família: Fabaceae.

Parte Utilizada: Casca.

Ação Farmacológica: As atividades farmacológicas do barbatimão estão diretamente relacionadas aos teores de taninos condensados. O decocto e o infuso preparados a partir da casca têm sido utilizados na medicina popular para o tratamento de distúrbios gastrointestinais, cicatrização de feridas, como antiinflamatório, antimicrobiano e antioxidante. Tem ação adstringente, anti-séptica, antiinflamatória. Utilizado em preparações capilares no combate a oleosidade, caspa e seborréia, em produtos para afecções da pele e mucosa.

Toxicidade/Contraindicações: Sementes são venenosas. Em caso de ingestão deverá ser feito o esvaziamento gástrico, com sonda nasogástrica em sifonagem e tratamento sintomático.

Dosagem e Modo de Usar:

Uso externo: - Decocção (casca): 1 colher de sopa da casca em 1 litro de água morna, para uso sob a forma de banhos, gargarejo, lavagens vaginais e uterinas, úlceras, impingens, etc. Adstringente, tônico, hemostático, antidiarréico, catarros uretrais e vaginais, leucorréia, feridas, adstringente das gengivas.

Extrato Glicolico: Indicado somente para uso externo em concentrações de até 5%. Poderá ser incorporado em: cremes, loções cremosas e hidroalcoólicas, em shampoos, géis, sabonetes, máscaras faciais, loções de limpeza e outros produtos cosméticos.

Quero um Orçamento
Realize seu Orçamento
Em breve retornaremos.