Alecrim

Nome científico: Rosmarinus officinalis L.

Sinonímia Científica: N/A

Nome popular: Alecrim, alecrinzeiro, romero, rosmarinho, rosemary, rosmarin, rose marin, incensier, rosmarinho, romerino, erva da graça, flor do olimpo, rosa-marinha, Kranzenkraut.

Família: Labitae

Parte Utilizada: Folhas, flores e óleo essencial.

Ação Farmacológica: Suas ações são relacionadas geralmente na atividade de seu óleo essencial e seus compostos fenólicos antioxidante. Apresenta propriedade analgésica, espasmolítica, antiinflamatória, antifúngica e possível antineoplásica, bem como atividade antimicrobiana contra bactérias Gram-positivas e Gram-negativas. Também pode reverter dores de cabeça, reduzir o estresse, e ser benéfico no tratamento da asma e da bronquite. Externamente atua como estimulante do couro cabeludo e tem ainda ação anticaspa e previne a queda de cabelo. O outro grande uso de alecrim é na indústria de perfumaria, onde os óleos essenciais são utilizados como ingredientes naturais de fragrâncias.

Toxicidade/Contraindicações: O alecrim é contraindicado em caso de gravidez, problemas da próstata e gastroenterite. Seu óleo essencial pode causar eritema e causar dermatite em indivíduos sensíveis. Não é indicado em altas doses por via oral, pois é abortivo. A ingestão de doses elevadas provocam irritações gastrintestinais e nefrite. E seu uso deve ser evitado durante a noite, pois pode alterar o sono.

Dosagem e Modo de Usar:

- Rasura: Duas colheres de chá da erva para 1 xícara de água, tomar 2 a 3 xícaras ao dia.

 -Tintura: Ingerir 20 a 30 gotas diluida em agua 3 x ao dia. 

Quero um Orçamento
Realize seu Orçamento
Em breve retornaremos.