Camomila

Nome científico: Matricaria recutita L.

Sinonímia Científica: M. chamomilla; M. courrantiana.

Nome popular: Camomila, Camomila-alemã, Camomila-comum, Camomila-da-alemanhã, Camomila-húngara, Camomila-verdadeira, Camomila-vulgar, Macela-nobre, Margaça, Matricaria.

Família: Arastaceae

Parte Utilizada: flor (inflorescência) e caule

Ação Farmacológica: Apresentaram atividade anti-inflamatória, antisséptica e antiespasmódica do estômago e duodeno; efeito sedativo em pacientes submetidos a cateterismo; colutório (extratos diluídos) produziram efeitos refrescantes e adstringentes, e em creme apresentou atividades anti-inflamatórios, anestésico leve, refrescante e desodorante, em pacientes com infecções cutâneas na perna. A atividade predominante do extrato aquoso é espasmolitica, enquanto o estratoalcoólico apresenta uma atividade antiflogística. O camazuleno possui reconhecida atividade antiinflamatória, que é reforçada pela presença de matricina e alfa bisabolol. Ao se aplicar a camomila topicamente favorece-se a ação de outros princípios ativos como flavonóides, taninos e compostos fenólicos captadores de radicais livres. Na elaboração de cremes com óleo essencial de camomila a 0,5% tem observado útil ação em inflamações venosas. Outras propriedades tais como: ótima ação antisséptica e relaxante do músculo liso permite bons efeitos a nível digestivo.

Toxicidade/Contraindicações: É contraindicado na gravidez e lactantes. Não há causas que apontem em estudos intoxicação pelo uso da camomila.

Dosagem e Modo de Usar:

- Infusão: 2-3 xícaras, depois das refeições;

- Pó: 300-500 mg, de uma a três vezes ao dia;

- Tintura: 5-10 ml uma a três vezes ao dia, diluídos em meio copo d’água;

- Extrato glicólico: 0,5 – 5 %;

Quero um Orçamento
Realize seu Orçamento
Em breve retornaremos.